O que podemos Fazer para Cabo Verde

Tartaruga de Cabo Verde

Cabo Verde

Lancei esta questão a propósito de uma  conversa que tive com uns colegas Universitários… estávamos a conversar, dado as circunstâncias da conjuntura Económico-Financeiro mas, também social  que apoquenta várias nações do globo mas particularmente em Portugal ( um país onde vivemos e que tanto nós amamos). Bem, sabemos que os mais pequenos choques em Portugal faz repercutir imediatamnete os seus efeitos na Economia das Ilhas. Então, há que, como sabemos, estar mais atentos aos problemas e, sempre que possível, tentar tudo fazer para o conter. 

Enquanto se discute, surgem, muitas vezes,  questões parvas mas válidas, quando por exemplo nós abordamos os temas relacionados com o clima de segurança no país, as tendenciais económicas, evoluções do mercado de capitais, monetários e, em fim financeiros mas também todas as áreas emergentes em Cabo Verde. 

O quê que se há de fazer, de tão longe…

Na verdade sentimos os efeitos de boa parte das coisas que por lá se faz, desde as mais pequinissímas coisas às mais delicadas;  bom mas a questão que fica no ar, quase sempre, é o que podemos nós fazer para ajudar, enfim contribuir com as nossas pequenas experiências académico-profissionais em prol duma melhoria sustentada do nosso tão querido e desejado paraíso (nosso mas também vosso, meus senhores da Lusofonia…).

Sabemos que todos podemos fazer melhor, mas sempre quando estamos de lado de cá. Na verdade, nem sempre são reais as nossas sentidas convicções mas é importante levar isto em consideração, uma vez as “conversas de cafés” provavelmente não seriam, digamos assim um bom técnica argumentativa ou se quiserem uma forma para validar as nossas ideias e transmitir as verdades.

A questão, no meu entender, é saber se nós estamos verdadeiramente preparados para os reais desafios que nos serão responsabilizados ou que eventualmente virão nos acontecer no domínio das nossas capacidades como empreendedores, em todo processo de alavanca e preparação para a competitividade da nossa economia, no longo prazo. 

Aos académicos…

Terminar um grau de ensino, qualquer que seja, desde os cursos profissionalizantes  até ao mais alto nível, doutoramento, não significa que estamos deveras preparados para grandes desafios, precisamos muito mais do que isso, precisamos de mão na massa, humildade, respeito, profissionalismo e muitas outras habilidades que não se aprende apenas nas escolas. É , como já se sabe, de capital importância a experiências no domínio profissional, portanto, é um pouco disto que precisamos anexar as nossas bagagens e rumar a cabo verde. 

Introduzindo o tema, cabe-me tentar lançar algumas perspectivas e ideias:


Ideias…

1 – O que nós podemos fazer para o desenvolvimento de Cabo Verde?

2 – Existem coisas que poderiam ser melhoradas no sector político-empresarial e económico-financeiro em Cabo-verde?

– Se sim, nós  queremos, aqui,  ler a sua opinião.

Quais são as àreas cruciais para o desenvolvimento de cabo verde como um todo e ilhas de forma isoladas?

Atenção: Você pode ajudar a melhor este texto e o conteúdo. Colabore, enviando as  suas reclamações, opiniões e sugestões.

Adérito Barros Sou cabo-verdiano, vivo actualmente em Portugal e tenho vindo a desenvolver e investigar temas relevantes para os países menos avançados. Foco os meus estudos em matérias que entendo ser relevante para a economia de países mais vulneraveis do ponto de vista Marcroeconomico e na consolidadção da democracia sem perder de vista os efeitos na economia real. Obrigado pela sua visita! Adérito Barros.
By MrBarrosw

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s